DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

sábado, 12 de junho de 2010

Dia dos Namorados é todo dia!


Para solteiros, Dia dos Namorados não é motivo de tristeza.
Uma de minhas músicas prediletas é “My Funny Valentine”. Aqui no Brasil o Dia dos Namorados cai no dia 12 de junho, ou seja, uma data geminiana (lembram de um adesivo de carro que dizia: “Gêmeos, tô fora?”). Perguntar “qual é o seu signo” continua sendo uma das primeiras etapas de qualquer começo de namoro.

Muita gente se sente triste quando essa data se aproxima: Não estou namorando... Será que tenho algum problema? Será que sou chato? Será que estou barrigudo? Será que apesar de alguns fios de cabelo brancos, não tenho maturidade para manter uma relação? Será que ganho pouco?

Esse tipo de pressão é comum. Quem não fica culpado no Natal? Pinta sempre aquela autocobrança de ter que ligar para todos os amigos, retornar todos os e-mails natalinos com aquele Papai Noel dançarino, comprar cartões solidários, e o pior: a ceia de Natal em família. Fica aquela situação estranha, rs... Se acabar na casa de amigos então, pior ainda. Invasor de Natal alheio.
E Ano Novo? Quem não se sente obrigado a pensar que o ano que passou foi difícil, mas o ano que está chegando será sensacional? Roupa branca, praia muvucada, estradas paradas, aeroportos lotados e a obrigação de ficar histericamente feliz.

No Dia dos Namorados vivenciamos uma cobrança menor, só que mais sufocante... É a expectativa da noite perfeita, inesquecível.

Sempre digo que uma grande expectativa é prima-irmã da decepção. É sempre aquela coisa idealizada, que dificilmente corresponde com qualquer realidade.

Eu mesmo já terminei dois namoros no Dia dos Namorados! Um porque dei presente e não recebi, outro eu não lembro o motivo, mas achei a data boa para se terminar tudo, rs...

No Twitter muita gente já está anunciando que entrará em depressão porque não está namorando. Nada disso! Pensem comigo: Você que não está namorando não vai precisar encarar um shopping pra comprar presente, não vai precisar passar o dia fazendo voz de ursinho carinhoso no telefone, e o melhor de tudo: Não vai ficar três horas segurando o bip do Outback esperando uma mesa...

Sair nesse dia para se aproveitar da situação é uma opção, mas cuidado... A data é muito representativa! Ficar com alguém exatamente nessa data pode denotar um compromisso sério, um encontro que "estava escrito", etc.

Minha amiga Rachel Ripani postou essa pérola do sensacional Oscar Wilde no Twitter: "as mulheres estragam qualquer romance, com essa mania de querer que eles durem para sempre". Não acho que sejam só as mulheres, pode ser um homem também. Vide meu personagem Mimi, em “Passione”.

Mestre Chico Buarque já disse que mesmo que os romances sejam falsos, não importa, são bonitas as canções. Acredito que um namoro possa até durar para sempre, desde que seguindo o conselho da música que citei acima: É preciso que as pessoas envolvidas façam com que todos os dias sejam o Dia dos Namorados.

Resumindo: é melhor estar solteiro no Dia dos Namorados do que namorando no Carnaval.


Por Marcelo Médici 

Nenhum comentário:

Postar um comentário