DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

terça-feira, 22 de junho de 2010

SEJAMOS MESTRES DOS NOSSOS DESTINOS E COMANDANTES DA NOSSA ALMA

Invictus


Do breu da noite que não se dissolve
A me envolver em nuvem negra,
A qualquer Deus - se algum me ouve,
Agradeço por minha alma que não se verga. 


Fustigado pelas garras do acaso, 
Nunca lamentei, não esmoreceu minha fé.
Sob os golpes fortuitos do descaso, 
Trago a cabeça em sangue, mas ainda de pé.


Além deste lugar de ira e ranger de dentes
Só se vê o Horror de sombras silentes;
Mas a ameaça do Tempo, que nunca recua, 
Não me amedronta, nem me acua.


Embora estreito o portão, sigo adiante, 
Mesmo tendo ao lado o castigo e o desatino,
Da minha alma eu sou o comandante; 
Eu sou o senhor do meu destino.


William Ernest Henley


Tradução: Renato Marques de Oliveira

2 comentários:

  1. Esse filme é o máximo! E esse poema somado à trajetória de vida do Mandela é uma lição de vida e tanto!

    ResponderExcluir
  2. É verdade!
    Que possamos criar raízes com tantos bons exemplos...
    Bjs

    ResponderExcluir