DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

sábado, 10 de julho de 2010

PALAVRAS DO SILÊNCIO


É tão bom reconhecer o que a gente realmente é. Revendo minhas coisinhas, lendo algumas palavras e pensando de novo, refleti se estou construindo uma imagem certa daquilo que tenho buscado. E percebi que entre todos meus sorrisos, reclamações, lágrimas, declarações de amor e desabafos, queria estar perto sem querer, de uma coisa chamada perfeição. Um homem adequado, dentro dos padrões. Ponto. E existe um problema enorme nisso: eu odeio padrões, adequações, medidas e não acredito em perfeição.
Então fiquei olhando pro relógio durante um longo tempo, observando os ponteiros. Aumentei o volume e captei tudo que me 
afeta num homem. Me surpreendi.
Pois essa coisa bem comportada e certinho não me dá água na boca. Que o mocinho lindo e bem vestido pode até alimentar, mas não sustenta. Gosto mesmo das pessoas de verdade, nunca fui de me apaixonar por príncipes de filmes românticos. Nem por aquele ator p-e-r-f-e-i-t-o.
Eu gosto da imperfeição do ser humano. Adoro me sentir em casa, onde ainda que eu sempre tente ser um pouco mais a cada momento para não me perder, eu posso me entregar ao erro.
Homem, pra mim, tem que ser um todo. Não me fale só da parte boa. Os defeitos servem pra impedir que as qualidades se tornem cansativas. É uma pitada de sal no mel. Não me chegue com receita, nem venha falando que você é assim e ponto, porque o mundo muda e a gente muda com o mundo. O homem de verdade se impõe, mas também te aceita.
Gosto mesmo é de ser surpreendida, de ficar sem ar, sem arte, sem chão. Sem inspiração. (hahaha).
Caráter então, sou apaixonada. E homem que tem vai me cheirar bem de longe. Adoro conversar, discutir, discordar, entender. Não sou assim por acidente. É que acho que o homem fica irresistível virado pelo avesso. Acho incrível a sensação de beijar uma boca que sabe contar mais do que as piadinhas do Casseta e Planeta. E acho afrodisíaco homem que chora, sorri, que erra sendo sincero, que é naturalmente divertido e atraente sendo inteligente. Por isso que homem pra ser homem, tem que ser de verdade. Adoro ouvir histórias mas ainda prefiro quem faz história.
As pessoas, quando se compreendem, se adequam tanto! Espero alguém que compreenda meus limites e acima de tudo, minha história... para pode entender porque cheguei até aqui. E pra isso é preciso sensibilidade.
Amo mesmo é a capacidade de que, mesmo com problemas e defeitos, um homem possa ser sensato. Seu 
time perdeu? Fique a vontade para matar o mundo longe de mim. Homem já tem fama de estupidez, reafirmar isso é o fim dos tempos! Um pouquinho de delicadeza não faz homem nenhum virar borboletinha.
E é legal aquela coisa de não ser sempre como você quer. Qual mulher nunca se sentiu ainda mais apaixonada depois de ser contrariada? O não feito também funciona, ás vezes. Se quisesse alguém perfeito, namoraria comigo mesma. Mas não ia adiantar porque prefiro alguém que me mostre o que existe além de mim.
É isso. O que fica claro é que eu gosto do ser humano ao natural. Que fala, sente, anda, age e pensa por si. Aquele que, mesmo com raiva, consiga ser independente. Que traz pra você um mundo de sentidos no sorriso, no toque, no beijo e no olhar. Que seja apenas único. E que saiba, mesmo nos momentos onde eu mais desejar tudo de bom dele, dar somente aquilo que for suficiente pra me manter envolvida e apaixonada. Tudo é sempre demais! O interessante mesmo é ter um pouquinho a cada dia, todos os dias e assim vai.
É bem isso. Um homem sem medidas... e que caiba no que sobra em mim.

Autor Desconhecido

4 comentários:

  1. Oi Infinita Adriana! Muito legal o texto da postagem, a realidade é sempre mais saborosa do que a fantasia...mesmo que, por vezes, sintamos somente o seu azedume. Mas quem conhece o azedo reconhece com maior facilidade o doce,"né"?!
    Muitos abraços e beijos (de múltiplos sabores)rs...

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Quanto tempo!
    Saudades desse olhar doce... rs
    O texto é mesmo muito bacana...
    Faz toda a diferença: uma pitada de sal no mel.
    O bem bom é quando aprendemos a aproveitar as características de cada sabor... ;)
    Hummm... múltiplos sabores é perfeito!
    Muitos abraços e beijos (morango com chocolate) pra vocês.

    ResponderExcluir
  3. Oi flor!!! Queria te pedir um favor, poderia me mandar essa imagem do casal dos vidrinhos em tamanho normal? E a do casal beijando-se na noite estrelada?
    Tentei salvar, mas fica pequena =/
    Obrigada!!!!!!!
    Bjs =*

    E-mail: noooeh@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Noe!
    Já mandei, tá?
    Quando precisar estamos aí...
    Bjs

    ResponderExcluir