DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

quarta-feira, 15 de junho de 2011



Bocas, Borboletas e o Amor


Não é maravilhoso ter a liberdade de abrir a boca e dizer oque bem vier no meio da telha? Tudo bem!... não é bem assim. De fato a gente não pode sair por aí dizendo tudo que se passa por nossas "caxolas voadoras" mas, bem pensadinho, a gente sai falando oque pensa quase sem causar maiores danos, SE...

Com a letra A, creio que a palavra mais dita seja AMOR. Hoje uma borboleta encostou no meu rosto e, dizem, quando isso acontece temos o direito à um pedido. Como levo essas pequenas superstições à sério, muito à sério mesmo, pensei.
Pensei muito antes de pedir e pedi amor. Amor nos meus gestos, nos caminhos, nas pessoas com quem me encontrasse, comigo mesma, amor. Amor a tudo envolvendo, feito uma bruma azulada que cobre carinhosamente os lindos entardeceres invernais.

Atitudes amorosas. Parece muito simples para muitos, mas para mim, colocar amor nos mínimos detalhes, nas palavras, assim, BEM CONSCIENTEMENTE, tem que ser lembrado. O que é uma grande pena agir assim, robotizadamente porque, quando penso intencionalmente no amor antes de qualquer gesto, antes das palavras serem ditas, tudo parece ficar um pouco mais leve. Um pouco mais simples, também. E alegre. E divino.

Amor tem muito a ver com BOA VONTADE. Nada a ver com o contrário disso, a muito mal vista má vontade, e também a preguiça. Por isso, há que se ter disposição para o amor. E cuidado. Na verdade, atenção. Atenção a cada segundo que antecede a ação e a perigosa ação de abrir o bocão para falar. Amor é acréscimo. Amor romântico é excesso, mas aí é definitivamente outro papo, embora de todo jeito, amor seja sempre caminho. Caminho que  revela a existência como algo mais saudável, mais próspero, mais surpreendente.

É isso aí. E falando em surpresas, é sempre uma surpresa (surpresa para quem não aprende nunca a lição) um dia vivido e falado na língua do amor. Dá quase pra dizer que esbarrei na felicidade. Mas um dia, e é certo que tentarei muito, eu espero chegar lá. Lá, bem perto dessa tal intencionalidade amorosa espontânea.


Be Lins

http://umaestrelanamao.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Adri,
    que bom saber que você tá feliz
    e confiante em seu pedido. Tenho certeza que ele já está se realizando.

    Obrigada pelo carinho de sempre.

    Beijo, Flor.

    ResponderExcluir
  2. Deus te ouça, Be!

    Tenho certeza que o seu também está... :D

    Bjokas

    ResponderExcluir