DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

sexta-feira, 8 de julho de 2011

"Compreendi aqui em Praga e, conforme vou reencontrando os amigos, que só as sensações mínimas e de coisas pequeniníssimas são as que vivo intensamente. Talvez isso aconteça por causa do meu amor ao fútil. Pode ser por minha meticulosidade em relação ao detalhe. Mas acredito ainda - não sei, nunca analiso estas coisas - que é porque o mínimo, por não ter em absoluto nenhuma importância social ou prática, tem, por causa dessa mera ausência, uma independência absoluta de associações turvas com a realidade. O mínimo [...] me soa sempre irreal. O inútil é belo porque é menos real que o útil, que continua e se prolonga; ao passo que o maravilhoso fútil, o glorioso infinitesimal, fica onde está, continua a ser o que é, vive livre e independente." 

Enrique Vila-Matas

Nenhum comentário:

Postar um comentário