DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Toda literatura é autobiográfica, em última instância. Tudo é poético na medida em que confessa um destino, na medida em que nos dá um vislumbre dele. 


Creio que como passei a vida toda pensando em mulheres, ao escrever tratei de pensar em outra coisa.


… senti [os contos] muito profundamente. Tão profundamente que os contei, digamos, usando símbolos estranhos, de maneira que as pessoas não possam perceber que eles eram todos autobiográficos. Os contos eram sobre mim mesmo, sobre minhas experiências pessoais.

Quando menino, eu temia que o espelho
Me mostrasse outro rosto ou uma cega
Máscara impessoal que ocultaria
Algo na certa atroz.

Não entendi nada daquilo, mas a poesia revelou-se para mim, porque vi que as palavras não eram apenas um meio de comunicação; elas continham também um tipo de magia.
Jorge Luis Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário