DOE PALAVRAS

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Instituto Mário Penna.

http://www.doepalavras.com.br/

sábado, 18 de fevereiro de 2012

“O vocábulo cultura sofreu, como tantos outros, um grande mal-entendido. Culto era quem havia cursado uma carreira, quem tinha lido muito; culto era o homem que sabia idiomas e citava Tácito; culto era o professor que desenvolvia o programa com abundante bibliografia auxiliar. Ser culto era — e é, para muitos — manter em suma um arquivo minucioso e lembrar muitos nomes…
“Mas a cultura é isso e muito mais. O homem — tendências filosóficas atuais, novíssimas, afirmam isto através do gênio de Martin Heidegger — não é somente um intelecto. O homem é inteligência, mas também sentimento, e desejo metafisico e senso religioso. O homem é um composto; da harmonia das suas possibilidades surge a perfeição. Por isso, ser culto significa considerar todos os valores ao mesmo tempo e não meramente os intelectuais. Ser culto é saber sânscrito, se quiserem, mas também maravilhar-se diante de um crepúsculo; ser culto é fazer fichas sobre uma disciplina que se cultiva com predileção, mas também emocionar-se com uma música ou um quadro, ou descobrir o segredo íntimo de um verso ou de uma criança. E ainda não consegui esclarecer o que se deve entender por cultura; os exemplos são inúteis. Talvez meu pensamento se entendesse melhor decantado neste conceito da cultura: a atitude integralmente humana, sem mutilações, que resulta de um longo estudo e de uma ampla visão da realidade.”



Cortázar

Nenhum comentário:

Postar um comentário